segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Fisioterapia - Estrutura pode acelerar a recuperação de lesão

Todos os grandes clubes de futebol do país possuem um setor de Fisioterapia. Cada um, de acordo com sua realidade, monta a sua própria estrutura. Para que o profissional desta área possa desempenhar sua tarefa da melhor maneira possível, o ideal é que o clube tenha uma sala de fisioterapia com medicina física, equipada com aparelhos de eletroterapia e termoterapia, utilizados nos procedimentos analgésicos e anti-inflamatórios.

Os trabalhos com gelo, conhecidos como crioterapia, estão incluídos na termoterapia. Na fototerapia, há a laserterapia, que tem sua função no futebol através do laser infravermelho, empregado para o tratamento de lesões musculares.

Para a hidroterapia, o fisioterapeuta precisa possuir um aparelho turbilhão (destinado à massagem quente ou fria) e uma piscina de exercícios de, no mínimo, 15 metros de extensão por dois metros e meio de profundidade. A água, inclusive, desempenha papel importante para os atletas que não podem sofrer impactos, porque os exercícios ocorrem sem que tenham contato com o piso.

Cinesioterapia

O carro-chefe da fisioterapia é a cinesioterapia, que engloba tudo que for relativo aos movimentos. Equipamentos necessários: um dinamômetro isocinético computadorizado (mensurador de força) da marca Cybex, por exemplo, e aparelhos de musculação (exercitadores) para treinamento de propriocepção, que servem para um atleta retomar as noções de equilíbrio.

Os clubes mais exigentes ou as clínicas de fisiologia e fisioterapia ainda poderão ter um aparelho de bioimpedância (para avaliação da quantidade de gordura corporal), pulsímetros (para avaliação da freqüência cardíaca durante exercícios ou corridas) e um analisador de lactato, que mede a concentração de ácido lático (resultante da degradação dos carboidratos) na musculatura dos jogadores depois de intensa atividade.


O fisioterapeuta também precisa dispor de um consultório para avaliações onde possa elaborar fichas, programar tratamentos, estatísticas, arquivos, registros da evolução dos atletas etc.


É conveniente que o setor de Fisioterapia tenha à disposição uma variedade de aparelhos, pois cada organismo responde melhor a determinado tipo de equipamento. Outra vantagem é que o jogador é estimulado em sua recuperação sem perceber a rotina de exercícios. Por isso, quanto maior forem as condições de trabalho que um clube puder oferecer, melhor será o resultado obtido.

video
Danilo Baron fazendo sua recuperação de uma lesão no joelho na piscina de correnteza no corinthians
.